Perdendo cabelo? A aromaterapia pode ajudar

Vamos falar de alopécia, a perda de cabelos. Essa doença dermatológica é o terror dos homens, mas também atinge mulheres.

Existem cerca de dez tipos de alopécia, com as mais variadas causas, de alergia ao glúten ou à lactose (alérgica), até a alopécia ligada a reações medicamentosas. Porém os tipos mais comuns são a perda de cabelo rápida em uma área específica do corpo (areata) e a alopécia associada a desfunções do hormônio testosterona (androgenética), que também é hereditária.

A alopécia androgenética é a mais comum, e atinge os homens e sua maioria. Ela é causada por uma hipersensibilidade de receptores hormonais no couro cabeludo. Isso leva ao afinamento progressivo dos fios até a obstrução do folículo piloso. É uma situação que atinge cerca de 5% das mulheres.

Porém a alopécia areata é mais discutida porque seu efeito muitas vezes assusta o paciente, que perde os fios em uma área concentrada do corpo, muitas vezes de maneira rápida. Suas causas não são totalmente conhecidas, e a perda de cabelo é o único sintoma da doença, não levando a outros problemas mais sérios.

Tratamentos encontrados hoje

Em uma visita ao dermatologista você descobre qual é o tipo de alopécia apresentada e recebe uma indicação de tratamento.

No caso alopécia androgenética usa-se, entre outros, um medicamento chamado Minoxidil. Outros tratamentos, com o uso de laser ou o implante capilar são indicados em casos mais avançados.

Já na alopécia areata, que é a inflamação do folículo piloso, são usados corticoides e o mesmo Minoxidil, além de tratamentos mais agressivos com sensibilizantes. Os tratamentos visam controlar a doença, reduzir as falhas e evitar que novas surjam. Eles estimulam o folículo a produzir cabelo novamente, e precisam continuar até que a doença desapareça.

O Minoxidil é um vasodilatador, ele melhora a circulação sanguínea na área aplicada, ou seja, no couro cabeludo. Isso faz com que a raiz do pelo fique mais saudável, prolongando a vida do folículo piloso. Porém, como estimula o crescimento de pelos em várias partes do corpo, seu uso não é indicado para mulheres.

Como os óleos essenciais podem ajudar?

De acordo com conhecimentos de gerações antigas, algumas plantas e, mais especificamente, seus óleos essenciais (OEs) são muito usados para a calvície e outros problemas ligados ao crescimento de cabelo. E hoje há estudos científicos que comprovam o que nossos ancestrais utilizavam.

O OE de alecrim é um desses conhecimentos, sempre presente em formulações de shampoo, com o intuito de evitar a queda, fortalecer, melhorar o aspecto geral dos fios. Encontramos duas pesquisas científicas que comprovam isso.

1) Pesquisa com alopécia androgenética ¹

O efeito de uma loção usando o OE de alecrim como princípio ativo foi comparado a uma loção com o conhecido medicamento Minoxidil.

Dos 100 participantes da pesquisa, a metade usou uma loção com cerca de 1% de OE de alecrim, aplicando duas vezes por dia. Enquanto a outra metade usou uma solução de Minoxidil a 2%, aplicando da mesma forma.

Após seis meses de tratamento os participantes foram examinados por dermatologistas e responderam a um questionário. O grupo do OE de alecrim teve resultados significantemente melhores: diminuição da queda de cabelo, aumento considerável no crescimento de novos fios e efeitos colaterais praticamente nulos.

Os estudiosos afirmam que o efeito causado pelo OE é similar ao do medicamento, aumenta a circulação sanguínea no folículo piloso. Mas o OE faz isso de uma maneira mais eficiente, relaxando os músculos, e ainda traz propriedades antioxidantes que auxiliam o processo.

2) Pesquisa com alopécia areata ²

Nessa pesquisa os participantes foram divididos em dois grupos: o primeiro usou uma mistura de óleos essenciais (alecrim entre eles) e óleos vegetais (jojoba e semente de uva), uma vez ao dia, massageando a área afetada. O outro grupo usou apenas os óleos vegetais na massagem diária.

Após sete meses de tratamento os participantes foram avaliados por dermatologistas e por comparação de fotos. O grupo que usou os OEs teve melhoras significativas em relação ao estado inicial e também em relação ao grupo controle, que usou somente os óleos vegetais. A conclusão dos pesquisadores é de que as evidências mostram que o método pode ser desenvolvido e há bons indícios de que o uso dele é uma alternativa viável aos medicamentos atuais de mercado.

Viram isso? O OE de Alecrim deu mais resultado do que o remédio usado normalmente para alopécia!

Como usar

Agora você já viu que realmente funciona, deve estar querendo saber como preparar uma formulação com esse OE tão eficiente, né?

Primeiro você escolhe a base:

  • Pode ser o shampoo neutro, e nesse caso você irá lavar os cabelos com ele, massageando suavemente a raiz e deixar agir por 5 minutos, e então lavar normalmente.
  • Ou você pode usar em forma de spray, que será um tônico mesmo. Você passa no couro cabeludo, fazendo uma leve massagem para potencializar a penetração e pronto. Você pode aplicar um tempo antes de ir pro chuveiro ou deixar agir durante todo o dia, porque não há necessidade de enxágue. Para esse spray você utiliza 10mL de álcool de cereais e 90mL de água destilada. Adiciona os OEs no álcool e depois junta a água.
Ingredientes:
  • 100 mL da base que você escolheu
  • 04 gotas de OE de Alecrim (estimular o crescimento)
  • 05 gotas de OE de Cedro (fortalecer o fio)
  • 07 gotas de OE de Ylang Ylang (para deixar o cabelo hidratado)
Atenção: Os óleos de alecrim e cedro são adstringentes. Então é fundamental hidratar o cabelo também, para que seu cabelo cresça saudável.
Atenção 2: O OE de alecrim pode aumentar a pressão, então se você já tem a pressão alta, mesmo que controlada, cuidado! Diminua ou elimine o alecrim da fórmula, opte por usar essa fórmula em shampoo, para que o OE não fique tanto tempo em contato, e se observe.

Agora uma super dica: Imagine fazer você mesmo o seu shampoo desde a base, e adicionar, além do alecrim, outros OEs para a saúde do seu cabelo, levando em conta as suas particularidades. Umas gotas de um certo OE se você tem cabelos oleosos, um outro se quer mais brilho, um para hidratar melhor as pontas, outro ainda para caspa, … seria fantástico, né?

Pois no nosso curso de cosmetologia natural você pode descobrir os benefícios de vários OEs assim incríveis, além de aprender a fazer as bases dos seus próprios produtos.

O curso de cosmetologia natural da Harmonie faz isso. Nós te ensinamos mais do que receitas. Você estuda os efeitos de cada OE e aprende a usá-los para resolver os seus problemas específicos. Conheça mais sobre o curso aqui no link


Referências:

1 Panahi, Y. Et al. Rosemary oil vs Minoxidil 2% for the treatment of androgenetic alopecia: A rondomized comparative trial. SKINmed Dermatology for the Clinician. Jan/2015. Vol.13; I.1.

2 Hay IC, Jamieson M, Ormerod AD. Randomized Trial of Aromatherapy: Successful Treatment for Alopecia Areata. Arch Dermatol. 1998;134(11):1349–1352. doi: 10.1001/archderm. 134.11.1349.

Pinho: O óleo essencial da libertação

Na postagem de hoje, como já disse o nome do texto, vamos te mostrar como age esse óleo essencial (OE) tão incrível que é o Pinho. Ele é um OE de libertação porque solta nossas amarras da autossabotagem.

Sabe aquela ideia que aparece às vezes, de que a gente não merece as coisas? Quando a gente se sente culpada por tudo que acontece? O OE de Pinho vai justamente nesse ponto. Ele é capaz de nos esclarecer tudo isso, desembaçar a nossa visão torta sobre algumas situações.

Como age o OE de Pinho

O Pinho age em todo os campos de atuação possíveis em um OE. Você se lembra que os OEs agem de três maneiras distintas, né? Física, mental e vibracional. Revise essa lição aqui.

O Oe de Pinho é especialíssimo. Ele é considerado o OE do renascimento, o que não é pouca coisa (falamos disso aqui). O pinho também traz resultados muito bons em questões de mágoas, é tido como o OE do perdão. Ajuda a entendermos melhor a situação e a termos empatia para perceber os motivos das outras pessoas (falamos disso aqui).

Todas essas funções fazem dele um OE incrível para a limpeza, em todos os aspectos. Fisicamente, limpa o ambiente e cuida de problemas respiratórios como rinite, sinusite, resfriados, entre várias outras coisas. E no plano vibracional ele limpa também, tira da nossa mente os pensamentos obsessivos, a autopunição, vitimização. Relaxa aquele peso dos ombros e nos deixa mais abertos para o mundo, para receber o que nos é oferecido. E aí vem a libertação.

Veja nesse vídeo lindo da Daiana Petry, gravado lá em Paris, mais detalhes sobre o Pinho e descubra como usá-lo para ter todos esses benefícios.

Encontre todos os produtos necessários para a sua limpeza com Pinho aqui na nossa loja virtual

Rotina de beleza: Pele radiante com óleos essenciais

Você que acompanha as postagens da Harmonie sabe que nós damos dicas ótimas para vários problemas físicos, mentais e vibracionais usando óleos essenciais. O objetivo hoje é te dar um combo de dicas. Vamos te mostrar como fazer uma rotina de beleza para cuidar da pele do seu rostinho usando como base apenas ativos naturais, nossos queridos óleos essenciais (OEs). Tudo passo a passo: Como limpar, hidratar, nutrir, tudo o que é necessário para sua pele ficar radiante por muito, muito tempo. Veja a seguir:

 

Passo 1 – Limpar

Maquiagem mal tirada e restos de poluição do ambiente são os principais responsáveis pelas alergias e pelo entupimento de poros. Isso leva ao aparecimento de cravos, espinhas, vai acabando com a saúde da sua pele e a deixa cheia de marquinhas indesejadas.

Nessa etapa o necessário é remover as impurezas da pele, mas sem agredi-la. Para isso usaremos produtos naturais e simples. Os OEs não entrarão no processo ainda, já que essa etapa é de remoção.

 

→ Remover a maquiagem
Um segredo: Creme neutro é um ótimo removedor de maquiagem. Por conter partículas oleosas, ele recolhe os restinhos de base, sombra, pó, tudo. E isso sem agredir os olhos e muito menos a pele.

A base vegana de creme neutro da Harmonie é uma opção ótima para exercer esse papel. Coloque um pouquinho dela pura em um algodão e passe no rosto, removendo todo o excesso da maquiagem.

 

→ Lavar o rosto
O ar, principalmente nas cidades maiores, é cheio de partículas de sujeira, que vão se depositando em qualquer superfície. A superfície encontrada muitas vezes é o nosso rosto, que está sempre de fora, disponível. Por isso é tão importante limpar bem a pele do rosto, mesmo que você não use maquiagem diariamente.

Use um sabonete neutro o mais natural possível, para evitar ressecamento. Idealmente ele deve ter surfactantes de origem natural em sua fórmula, como o Sodium Cocoyl Glutamate, proveniente do coco. A base vegana de sabonete neutro da Harmonie possui essa característica.

Fuja dos sabonetes líquidos que contenham Sodium lauryl ether sulfate e derivados. Eles produzem espuma abundante, porém ressecam muito a pele e são potenciais alergênicos. Evite também os derivados de petróleo, como o óleo mineral, que cria uma falsa sensação de hidratação na pele, mas obstrui os poros, piorando a situação da pele.

Lave bem o rosto com sabonete líquido e água em abundância. Seque sem esfregar a toalha, pressionando-a de leve na pele, para evitar irritação e descamação.

 

Passo 2 – Tonificar

Esse é um passo que pouquíssimas pessoas fazem, mas deveriam. O tônico revitaliza, fecha poros, equilibra o pH e prepara a pele para a hidratação. Tônicos devem refrescar sem ressecar, seu objetivo é trazer equilíbrio para a pele e prepará-la para a ação do hidratante.

Para exercer essas funções o tônico deve ter poder adstringente, ou seja, deve fechar os poros, para evitar que entrem partículas de sujeira. Essas partículas, quando conseguem entrar nos nossos poros, causam pequenas inflamações e se tornam cravos e espinhas.

Ser adstringente não significa que ele deve arder ao ser aplicado, que é o que acontece com alguns adstringentes que você possivelmente já experimentou.

Vamos te mostrar um tônico que já apareceu aqui no blog e é um dos nossos queridinhos: A água da Rainha da Hungria. Vale dar uma relembrada na história desse tônico milagroso. Ele faz maravilhas pela nossa pele e é super fácil de fazer:

 

→ Água da Rainha da Hungria

10 mL de álcool de cereais
7 gotas de OE de alecrim
5 gotas de OE de hortelã pimenta
3 gotas de OE de eucalipto
90 mL de água termal ou água destilada

Acrescente os óleos essenciais no álcool de cereais, misture, e em seguida adicione a água. Coloque em um frasco com spray e passe no rosto uma ou duas vezes por dia.

 

Passo 3 – Tratamento profundo

Aqui entram os chamados séruns. Eles contêm ativos concentrados, usados para tratamentos em pontos específicos do rosto, como na área dos olhos ou dos lábios, olheiras, marcas de expressão, etc. Fornecem nutrientes como os antioxidantes e são responsáveis por regenerar a pele. São mais concentrados e penetram mais fundo que os hidratantes. Podem ser usados também como tratamento preventivo para sinais da idade.

 

→ Sérum para a área dos olhos

10 mL óleo vegetal de rosa mosqueta
3 gotas de OE de patchouli
2 gotas de OE de alecrim
1 gota de OE de erva doce

Coloque os ingredientes em um frasco de 10 mL com aplicador roll-on e misture bem. Aplique todas as noites em volta dos olhos e em marquinhas de expressão em outros locais do rosto, como na testa ou em volta da boca. Faça uma massagem rápida no local com as pontas dos dedos para aumentar a absorção dos OEs.

 

Passo 4 – Hidratar

Hidrate seu rosto usando um creme hidratante, gel com adição de óleos vegetais, ou os próprios óleos vegetais puros. Há óleos que são facilmente absorvidos e podem ser usados até por quem tem pele oleosa, como o de Açaí e o de Rosa Mosqueta. Ideal é testar e perceber qual produto se adapta melhor à sua pele. O rosto precisa ficar hidratado, mas não deve estar pegajoso e úmido ao se passarem alguns minutos.

Você pode (e deve!) turbinar esse momento da hidratação usando OEs. Mas nesse caso em que a hidratação será feita no rosto inteiro, uma área maior, a proporção de OE na fórmula deve ser menor do que no sérum. O recomendado é entre 0,5% e 1,0%, uma quantidade suficiente para trazer benefícios reais, mas sem super dosagem. A personalização pode ser feita pensando em sanar algum problema como acne (já falamos dela nesse super post aqui), ou para aprofundar a hidratação, regenerar a pele e mantê-la viçosa, como nessa receita a seguir:

 

→ Hidratante diário revitalizante

30g base vegana de creme neutro OU 30 mL óleo de rosa mosqueta OU 30g de base vegana de gel neutro com 20 gotas de óleo vegetal de açaí.
3 gotas de OE de patchouli
2 gotas de OE de lavanda

Misture todos os ingredientes e acondicione em uma embalagem limpa, preferencialmente de vidro.

Preparamos pra você também um infográfico com um resumo prático de todas essas informações, pra ter a mão sempre que bater uma dúvida.

 

Conforme sua experiência e de acordo com as respostas da sua pele, vá criando a sua rotina  de cuidados com o rosto. Coloque ou tire etapas, encontre os melhores horários, teste novas bases. Só não deixe de usufruir dos benefícios dos óleos essenciais na sua pele. São cuidados pequenos que ao longo do tempo farão muita diferença na saúde e beleza do seu rosto.

Encontre todos os óleos essenciais e outros produtos citados aqui na loja virtual da Harmonie.

Se você já mantém na rotina algum dos passos que falamos aqui, divide com a gente, conta os benefícios que você está percebendo. Se tiver alguma outra dica que possa ajudar outras pessoas, comenta também. Vamos dividir conhecimento e experiências pra aumentar essa rede do bem!

 

Esse assunto despertou sua vontade de intensificar os cuidados com a pele? De 26/07 a 08/08/17 estarão abertas as inscrições para a nova turma do curso de Cosmetologia Natural, com vagas limitadas! Se você deseja fazer cremes hidratantes, géis, shampoo, sabonete líquido, e cuidar da sua pele de forma natural, fazendo seus produtos de beleza desde o começo, conhecendo cada matéria prima, esse é o momento! Clique nesse link e se inscreva.

Limpeza energética & os campos de atuação dos óleos essenciais

Às vezes a gente fica com a energia baixa, né? Bate um cansaço que nós não entendemos de onde vem, parece que as coisas começam a dar errado, as situações cotidianas ficam difíceis de resolver… Hora de uma limpeza energética.

Na postagem de hoje vamos te mostrar os campos de atuação dos óleos essenciais e como eles podem te ajudar a fazer uma verdadeira faxina energética em você ou no ambiente. E temos um video especial, onde a Daiana fala com todos os detalhes sobre tipos de limpeza possíveis e os óleos essenciais indicados para cada caso.

Campos de atuação dos óleos essenciais

Numa limpeza energética os OEs atuam com todo o seu poder, já que a situação permite a ação em três campos, trazendo transformações físicas, emocionais e vibracionais.

  • No campo físico os OEs de limpeza já fazem um serviço incrível. Se você for uma pessoa cética pode fazer a limpeza também, porque só aqui nesse campo palpável já há benefícios muito bons. Os OEs que usaremos na limpeza energética ajudam a eliminar mofo e bactérias do ambiente, renovam o ar e tratam doenças respiratórias, além de serem cicatrizantes e renovadores celulares.

  • Na esfera mental e emocional os OEs de limpeza promovem a tranquilidade e calma, combatendo insônia e estresse. Alguns dos OEs de limpeza também são analgésicos, e todos esses fatores contribuem para trazer uma nova sensação de conforto, o ambiente fica muito mais agradável.

    Esse campo não deixa de ser físico também, porque as moléculas dos OEs chegam até estruturas no cérebro que fisicamente mandam sinais para as várias partes do corpo, aumentam ou diminuem a produção de certos hormônios que alteram nosso estado de bem estar, de felicidade, de saciedade. Esses são processos físico-químicos, causados por neurotransmissores, e os OEs, por suas características moleculares, influenciam nisso.

  • No campo vibracional, os OEs de limpeza que vamos te mostrar ajudam a acalmar e confortar o coração, ajudam a lidarmos melhor com raivas e ressentimentos, trazem foco para a vida. Também trazem proteção espiritual e determinação para mudar certas coisas que estão incomodando.

    Esses benefícios vibracionais não podem ser explicados pela física ou pela química. Eles são empíricos, baseados na observação. Desde os tempos remotos os OEs já eram usados em rituais, em orações, em magias. E essas experiências e crenças foram sendo observadas e transmitidas e aqui estamos nós. Vemos que as coisas realmente acontecem, os OEs possuem características vibracionais, que são intrínsecas de cada um, mas que não conseguimos explicar pela ciência de hoje.

Por que fazer a limpeza energética

Cada pessoa tem, à sua volta, um campo energético, com camadas sutis e que fazem parte da nossa essência. Com o tempo, e as pedras no caminho, esse campo vai perdendo a vitalidade, e é necessário renovar as forças, fazendo uma limpeza energética. Os ambientes também possuem um campo parecido, e de acordo com as “memórias” do lugar, também podem ir ficando pesados, e uma limpeza (física e energética) ajuda a deixar tudo mais leve.

A limpeza energética reestabelece nossa energia original, eleva a vibração energética e recupera a nossa harmonia interior. Com a ajuda dos OEs conseguimos limpar nossas energias de forma eficiente, nos campos físico, emocional e vibracional.

No video a seguir, Daiana Petry dá as dicas de quais óleos essenciais usar para uma limpeza energética eficiente, para você se sentir muito melhor consigo mesmo ou com o ambiente à sua volta.

Encontre os óleos essenciais e todo o material necessário para a sua limpeza energética com óleos essenciais aqui na loja virtual da Harmonie.

Para ganhar 10% de desconto nos óleos essenciais da sua limpeza energética, e ainda receber as novidades da Harmonie diretamente em seu e-mail, cadastre-se:


 

Crianças com déficit de atenção, hiperatividade, agressividade, autismo: amenize esse sofrimento de forma natural.

Esses problemas do título infelizmente estão se tornando comuns entre os pequenos. Talvez antes já houvesse a mesma proporção de crianças afetadas por esses males, e faltasse diagnóstico médico. Existem várias hipóteses para a intensificação de crianças diagnosticadas com hiperatividade, autismo, déficit de atenção, ou que mesmo sem diagnóstico se mostram antissociais, agressivas etc. Mas não é dos motivos que vamos falar.

É fato que essas crianças estão aqui, com suas famílias, com várias dificuldades perante o mundo. E a aromaterapia está aqui também, e pode ajudar a amenizar e até reverter quadros assim. Conheça uma pesquisa científica que observou melhoras em crianças autistas após terapias com aromas. E depois veja como aplicar aromaterapia nos pequenos que sofrem com autismo, déficit de atenção ou hiperatividade, trazendo-os para o aqui e agora, dando-lhes aterramento, presença.

Estudo Científico: aromaterapia e autismo

Um estudo investigou as possíveis melhorias causadas por massagens aliadas à aromaterapia na atenção e no comportamento de crianças com autismo e dificuldades severas de aprendizado. A massagem com óleos essenciais foi feita diariamente, na escola, sempre no mesmo horário, e essas crianças foram observadas durante oito meses.

Os resultados mostraram que a atenção dessas crianças aumentou após a inserção das sessões de massagem, e que outros aspectos do seu comportamento também mudaram ao longo da pesquisa. O envolvimento familiar na pesquisa, intensificado após os primeiros resultados positivos, permitiu que as sessões de massagem passassem a ser feitas em casa, intensificando ainda mais os laços familiares e aumentando os resultados.

O uso do toque no desenvolvimento da sociabilidade e da comunicação já foi muito estudado e discutido. Mas esse estudo foi além disso, estimulando as crianças de forma multi-sensorial, agregando aromaterapia. Tisserand (1988), o grande mestre da aromaterapia diz que nós respondemos aos cheiros emocionalmente, e não intelectualmente. Os aromas ativam o sistema límbico, responsável pelas sensações e emoções.

Criou-se no estudo também a chamada memória olfativa, que já leva a criança a esperar sensações boas ao sentir o cheiro dos óleos essenciais usados na massagem. Em outras palavras, quando as crianças entravam na sala de terapias e sentiam o cheiro dos óleos essenciais, não só o seu sentido do olfato era imediatamente estimulado, mas também seu senso de emoção. Isso explica como as crianças que muitas vezes estavam em dias difíceis, com crises de agressividade, tinham seu estado emocional alterado quando entravam na sala de terapia, sentiam os aromas e percebiam que a massagem iria começar.

Como podemos fazer em casa o tratamento com as crianças?

A massagem nos pés é uma ferramenta incrível para o desenvolvimento das crianças. Criar um ritual com elas para isso, um momento de compartilhamento, de parceria, de tranquilidade, é proveitoso em qualquer situação. Pode ser depois do banho, antes de ir pra escola, quando vocês chegam em casa no fim do dia, antes de dormir. Tirem esse tempo não só para a massagem, mas para estreitar os laços, para perceberem um ao outro.

Outra possibilidade para a inserção de óleos essenciais na rotina da criança, para incentivar melhoras nesses problemas, é o uso do difusor pessoal. Um colarzinho com uma peça de cerâmica onde você pinga uma gota de um óleo essencial específico, normalmente pela manhã. E a criança fica sentindo aquele aroma durante o dia, ativando o sistema límbico, gerando novas sensações e provocando mudanças de comportamento.

Nesse vídeo Daiana Petry dá dicas de óleos essenciais altamente indicados para esses casos de hiperatividade, déficit de atenção, agressividade e autismo:

Fique de olho aqui no site da Harmonie para saber sobre novas turmas do curso de aromaterapia, cosmetologia natural, entre outros.

Os óleos essenciais citados no vídeo, o colar difusor pessoal, o creme neutro e vários outros itens você encontra aqui na loja virtual da Harmonie.

Óleo essencial de Vetiver

Óleo essencial de Vetiver

Creme Base Neutra 100% natural

Creme Base Neutra 100% natural

Difusor Pessoal

Difusor Pessoal

Óleo essencial Cedro

Óleo essencial Cedro

Óleo essencial Lemongrass

Óleo essencial Lemongrass

Referências:

SOLOMONS, S. Using aromatherapy massage to increase shared attention behaviours in children with autistic spectrum disorders and severe learning difficulties. British Journal of Special Education • Volume 32 • Number 3 • 2005

Tisserand, R. Aromatherapy for Everyone. London: Penguin, 1988.

Bergamota: o óleo essencial do bem estar

Se a gente te contasse que umas gotinhas de um certo óleo essencial (OE) têm o poder de te deixar mais otimista, te trazer autoconfiança, acabar com a tristeza e raiva, regular seu apetite e te deixar mais plena e feliz, você acreditaria? Pois é isso que faz o OE de Bergamota.

O OE de bergamota é retirado de sua casca, e como todos os OEs cítricos é responsável por uma sensação boa, traz alegria para quem o inala. Mas ele vai bem além disso.

Autoconfiança

 

O OE de bergamota nos dá segurança pra nos colocar frente aos desafios do dia a dia. Aquela firmeza que falta para uma boa desenvoltura em uma apresentação de trabalho, por exemplo, ou para defender uma ideia polêmica numa roda de amigos.

Esse OE nos dá autoconfiança, trabalha nossos medos. Com eles conseguimos levantar a cabeça e defender nossos ideais, de uma maneira elegante, convicta e alegre.

Otimismo

Aquela coisa de ver a metade cheia do copo. Aprender a ver o lado bom das situações e a buscar soluções favoráveis. Não se trata de um pensamento de conto de fadas ou de Pollyana, é um instinto de se tranquilizar frente aos problemas. É definir o melhor caminho possível, apontar pra ele e iniciar a busca. Simples assim.

E a felicidade vem de braços abertos pra você nesse caminho.

Depressão

Por nos trazer essa dose extra de autoconfiança e otimismo, O OE de Bergamota mexe com nossos medos, frustrações, raiva. Com o tempo vemos que esses sentimentos não são necessários e conseguimos naturalmente nos livrar deles.

Outro ponto importante em que ele trabalha é na depressão. Resgata a pessoa de pensamentos obsessivos e vitimistas e a traz para um ambiente mais otimista, de autoconfiança.

Regular o apetite

Pra todas nós que comemos compulsivamente, que sempre temos que repetir o prato mesmo sem fome, que não resistimos a um docinho. E também pra quem, ao contrário, come menos do que deveria, passa tempos sem comer.

O OE de bergamota regula. Ele trata os problemas alimentares ligados a ansiedade, medo e stress. Sim, um OE que nos deixa magras e conscientes!

Compulsões e vícios

A Bergamota vai além da compulsão alimentar, da regulação do apetite. Ela consegue atuar e amenizar vários tipos de compulsões, como as bebidas, jogos, cigarro, roer unhas. Todas as ações que viram vício, que fazemos já sem perceber, quase que por instinto, podem ser trabalhadas com o uso de bergamota.

Ansiedade

Por trabalhar a ansiedade o OE de Bergamota dá conta de mexer com essas questões de vícios, mas não só isso. Ansiedade maior do que o normal por ter que fazer provas na escola, por exemplo. Ansiedade para uma entrevista de emprego, ansiedade em viagens. Não conseguir dormir por ansiedade pelos compromissos do dia seguinte. A Bergamota é efetiva em cuidar de casos assim.

Cientificamente

Um estudo científico analisou o efeito causado pelo uso de OE de Bergamota na sala de espera de uma clínica médica. Participaram do estudo os pacientes da clínica e seus acompanhantes.

Essas pessoas sentavam-se na sala de espera por 15 minutos, aguardando seus procedimentos médicos, e o local era aromatizado com o OE de bergamota. Ao fim desse tempo, os participantes do estudo eram convidados a responder um questionário e em seguida seguiam para suas consultas. Nesse questionário eles relatavam se durante aqueles 15 minutos tiveram sentimentos positivos (entusiasmo, inspiração, determinação, etc.) ou sentimentos negativos (irritação, medo, estresse, etc.).

O estudo comprovou que as pessoas que ficavam na sala de espera aromatizada com OE de bergamota tinham mais sentimentos positivos do que o grupo que esperava por sua consulta sem esse aroma. O estudo traz evidências da eficácia e da segurança do uso do OE de bergamota para o bem estar mental, e conclui que esse OE pode ser usado como complemento para os tratamento de saúde mental, trazendo bem estar sem efeitos colaterais.

Não é pouco, né?

Como usar o OE de Bergamota

Se você se identificou com algum desses casos que enumeramos aqui e gostaria de fazer uso desse OE fantástico, Daiana Petry dá a dica:

Existem várias formas de aplicação de um OE para uma pessoa ou um ambiente. Nesse caso te indicaremos três jeitos diferentes de obter os benefícios da bergamota:

 

Spray de ambiente

Use 100mL de base de perfume e adicione 30 gotas do OE de bergamota. Borrife no ambiente duas ou três vezes por dia.

Difusor elétrico de ambiente

Coloque no difusor 5 gotas de OE de bergamota com um pouquinho de água.

Difusor pessoal

Uma gotinha do OE no seu colar difusor todas as manhãs.

ATENÇÃO: O OE de bergamota, assim como todos os cítricos, apresenta fotossensibilidade, ou seja, ele queima a pele se exposto ao sol. Cuide para que ao pingá-lo no difusor pessoal ele não encoste na sua pele.

Os óleos essenciais são incríveis, né? Resolução de mil questões, de forma natural, tranquila e sem grandes custos. Cabe a nós conhecê-los e usá-los de maneira segura e com sabedoria.

Encontre o OE de bergamota e muitos outros aqui na loja virtual da Harmonie.

O artigo:

HAN, X. et al. Bergamot (Citrus bergamia) Essential Oil Inhalation Improves Positive Feelings in the Waiting Room of a Mental Health Treatment Center: A Pilot Study. Phytotherapy Research. DOI: 10.1002/ptr.5806, 2017

Após a menopausa chegar: Fique mais leve com óleos essenciais.

Já comentamos outras vezes aqui que após a chegada da menopausa o organismo das mulheres muda, o metabolismo fica mais lento, parece que algumas necessidades do corpo não são supridas como antes. Não é raro vermos mulheres nesse período da vida com dificuldades para emagrecer, e mais do que isso, com facilidade para engordar. Mesmo cuidando da alimentação e se exercitando é mais difícil manter o corpo como antes.

Dois dos principais motivos para o aumento de peso na menopausa são o acúmulo de gordura localizada – mais do que em fases anteriores da vida – e a constipação intestinal, o famoso intestino preso. Pesquisas envolvendo óleos essenciais têm sido feitas nesse sentido, e muitos resultados positivos já foram obtidos.

Veja a seguir porque ocorrem esses problemas, conheça as soluções naturais encontradas em pesquisas científicas e aprenda a combater esses sintomas com fórmulas naturais e vegetais usando como princípio ativo os óleos essenciais.

Gordura localizada

Após a menopausa, as mulheres tendem a acumular gordura ao redor dos quadris, na parte interna das coxas e nos glúteos. Uma vez formadas, as células de gordura em nosso organismo podem aumentar ou diminuir de tamanho (ou até mesmo se multiplicarem), mas infelizmente nunca desaparecem. Essa característica ajuda a explicar a dificuldade das mulheres – sobretudo em época de menopausa, com as variações hormonais – em se eliminar gordura de maneira permanente.

Um estudo científico1 buscou perceber o efeito de massagens associadas com aromaterapia na gordura abdominal em mulheres que já passaram pela menopausa. As participantes receberam massagem corporal durante uma hora em intervalos semanais num período de seis semanas. Elas também se comprometeram a fazer automassagem no abdômen duas vezes por dia, todos os dias nessas mesmas seis semanas. A massagem foi feita usando como base óleo vegetal de semente de uva com os óleos essenciais de grapefruit e cipreste.

Ao fim desse estudo percebeu-se uma diminuição considerável da gordura abdominal e também da circunferência da cintura das mulheres, em relação a um grupo controle (no qual se aplica a massagem da mesma forma, porém sem os óleos essenciais como ativos). As mulheres que receberam a massagem com os óleos essenciais relataram que sentiram a diferença no corpo e disseram que sua imagem corporal estava melhor.

Um tratamento relativamente rápido que trouxe bons resultados e sem efeitos colaterais. E nesse contexto percebemos que a diminuição de peso trouxe benefícios físicos e também emocionais, por aumentar a autoestima nessa fase tão sensível da vida feminina.

Prisão de ventre

A sensação desconfortável de ficar muito tempo sem ir ao banheiro, chamada também de constipação intestinal é comum a pessoas de todas as idades. Se isso acontece ocasionalmente não é considerado um problema sério. Porém muitas pessoas percebem que com o avanço dos anos o intestino passa a não funcionar tão bem quanto antes. A idade não tem ligação direta com a constipação, mas traz problemas que podem levar a ela, como diabetes, complicações provenientes de partos, certos medicamentos, desregulação da tireoide, alimentação, entre outros.

A constipação intestinal pode causar aumento de peso, e não só por causa das fezes que já não deveriam estar ali. O nosso intestino tem a função de absorver o que deve ser aproveitado pelo organismo, e com um bom trânsito intestinal essa função flui bem. Mas quando os alimentos ficam parados por muito tempo, o corpo acaba absorvendo mais do que deveria, e há um prejuízo na qualidade do que é absorvido.

Um estudo2 verificou o efeito da aromaterapia aliada a massagens nos casos de constipação em pessoas mais idosas. Durante dez dias um grupo de pessoas com queixas de prisão de ventre recebeu massagens no abdômen com óleo essencial de alecrim, limão e hortelã pimenta. Cada caso foi avaliado usando uma escala de avaliação de constipação e também pela contagem de “idas ao banheiro”.

O resultado foi muito satisfatório. O grupo no qual o experimento foi aplicado conseguiu diminuir consideravelmente o grau de constipação intestinal em relação ao grupo controle, e diminuiu também o desconforto causado por esse problema.

O corpo inteiro se comporta melhor quando a digestão funciona bem, os nutrientes voltam a ser absorvidos de forma eficiente, o corpo obtém as vitaminas e sais minerais necessários, o metabolismo é equilibrado, o sistema imunológico responde melhor. E com o retorno de todos esses benefícios, a tendência é que o peso diminua também.

Magra e saudável na menopausa

Veja as receitinhas da Daiana para combater as gordurinhas localizadas e acabar com a prisão de ventre – ao mesmo tempo.

Receitinha para acabar com a gordura localizada & prisão de ventre

30mL de óleo vegetal de semente de uva ou creme neutro.

05 gotas de óleo essencial de cipreste

04 gotas de óleo essencial de grapefruit

02 gotas de óleo essencial de alecrim

Aplique na região da barriga em movimentos horários, nos “culotes”, no bumbum, massageando vigorosamente até que todo o óleo seja absorvido. Faça isso todos os dias para logo perceber a melhora.

ATENÇÃO: Essa formulação não é recomendada para hipertensos e epiléticos.

Outra dica legal: Procure na internet como fazer uma automassagem eficiente. Os movimentos corretos no seu corpo vão facilitar a penetração dos óleos essenciais na pele. Dependendo de como a massagem for feita, pode te ajudar a amenizar a retenção de líquidos, funcionando como uma drenagem linfática, e até podem ser uma ajuda mecânica para que o intestino funcione melhor.

Os óleos essenciais que foram citados, o óleo vegetal e o creme neutro, além de muitos outros produtos, você encontra aqui na loja virtual da Harmonie.

Referências

1. Kim HJ.   Effect of Aromatherapy Massage on Abdominal Fat and Body Image in Post-menopausal Women.   J Korean Acad Nurs. 2007 Jun;37(4):603-612.   https://doi.org/10.4040/jkan.2007.37.4.603

2. Kim MA, Sakong JK.   Effect of Aromatherapy Massage for the Relief of Constipation in the Elderly.   J Korean Acad Nurs. 2005 Feb;35(1):56-64.   https://doi.org/10.4040/jkan.2005.35.1.56

Dia dos namorados: pra todo mundo ficar bem!

Pra quem tem namorado, pra quem tem namorada, pra quem tem namorido, pra quem tem companheiro ou companheira, pra quem tem ficante, pra quem tem crush e pra quem não tem, mas quer ter. Pra quem tem a si mesmo. Um feliz dia dos namorados!

A Harmonie preparou dicas maravilhosas pra esse dia dos namorados, aproveitando os benefícios dos óleos essenciais (OEs). Uma dica pra quem vai curtir esse dia a dois, outra para aquelas pessoas do dedo podre, sabe? Que tentam, tentam, e nunca acham a pessoa certa.

Também tem dica pra quem está sozinho por opção, porque se basta, porque se curte. Ou não tanto por vontade, mas que acha que é uma boa opção pro momento, e está querendo ficar tranquilo com isso.

Quem já tem parceria

Pra dar um plus na comemoração.

Manteiga corporal

Pra fazer aquela massagem delícia no seu amor, com a intenção de receber também.

20g de manteiga shorea 

20ml de óleo vegetal de semente de uva

04 gotas de óleo essencial de ylang ylang

02 gotas de óleo essencial de canela

02 gotas de óleo essencial de grapefruit

Derreta em banho-maria a manteiga, retire do fogo, acrescente o óleo vegetal de semente de uva e os óleos essenciais, misture bem e deixe resfriar. 

ATENÇÃO: O OE de grapefruit é fototóxico. Não se exponha ao sol por até 12 horas após usá-lo na pele. Grávidas e hipertensos não devem usar o OE de canela.

A manteiga shorea é totalmente vegetal, extraída a frio de uma árvore com o mesmo nome, nativa da Índia. Ela tem um toque maravilhoso, é perfeita pra ocasião.

O acréscimo dos OEs é uma sugestão, eles não são primordiais, a manteiga funciona sem eles. Mas saiba que eles fazem muita diferença no clima de uma noite fantástica. O ylang ylang desperta a sensualidade, promove auto confiança e valorização. A canela é capaz de estimular as sincronicidades, muito associada à atração do amor. Por ser termogênica e vaso dilatadora dá uma aquecida boa no contato. Já o grapefruit traz entusiasmo, euforia, iniciativa e leveza. É o que uma comemoração especial a dois pede.

 

Quem tem dedo podre

Se você é dessas pessoas que sempre escolhe errado, que quebra a cara todas as vezes achando que encontrou o amor da vida, e era só mais uma pegadinha do malandro, essa fórmula é pra você.

Perfume especial

Emanar coisa boa pra atrair gente boa.

30mL de base de perfume

12 gotas de óleo essencial de ylang ylang

09 gotas de óleo essencial de eucalipto

09 gotas de óleo essencial de grapefruit

Misture os ingredientes e acondicione num vidrinho com válvula spray. Borrife no coração.

ATENÇÃO: O OE de grapefruit é fototóxico. Não se exponha ao sol por até 12 horas após usá-lo na pele. Grávidas e hipertensos não devem usar o OE de eucalipto.

Essa mistura de OEs trabalha o desapego, no sentido de liberar velhos hábitos que nem nos damos conta que existem. Como esse de sempre escolher pessoas com determinadas características que parecem nos fazer bem, mas sempre nos destroem um pouquinho. O ylang ylang aumenta a auto estima, faz a gente se valorizar. Eucalipto libera as correntes e traz consciência dos nossos atos, pra não voltarmos a cair no mesmo erro. E o grapefruit vem com aquela dose de otimismo e iniciativa para um recomeço de verdade.

 

Quem está/quer ficar bem sozinho

Porque nem todo mundo quer companhia sempre. Você pode estar na fase de um relacionamento sério consigo mesmo, se amando muito e não querendo que ninguém estrague essa união. Ou pode estar querendo passar um tempo sozinho para se conhecer melhor. De repente não foi bem uma escolha, mas se é um fato, então é bom ficar bem com o que está posto.

Super-amor-próprio

Creminho maravilhoso pra curtir o seu momento sozinh@. 

30mL de base creme neutro

10 gotas de óleo essencial de bergamota

05 gotas de óleo essencial de ylang ylang

Essa combinação de OEs vai te dar empoderamento, auto confiança, valorização e reforçar a ideia de que a gente tem que se amar em primeiro lugar.

 

 

Dia dos namorados é desculpa

O importante é estar bem-resolvid@. Ainda mais nesse dia que é tão cheio de apelos clichês, em que nos apontam o dedo e nos dizem que “você só estará feliz se tiver uma pessoa ao seu lado”. Sim, busque ser feliz, mas perceba quem te faz feliz. Não se contente com qualquer companhia, tenha ao seu lado quem te faz bem de verdade.

O dia dos namorados foi só uma desculpa para falarmos de amor. Porque amor é bom. Simples assim.

Feliz dia dos namorados. Feliz todos os dias!

 

Obs: Todos os óleos essenciais citados aqui, a base de creme e de perfume, manteiga, óleos vegetais, embalagens lindas e mais um monte de coisa cheirosa você encontra na loja virtual da Harmonie ou pessoalmente, no centro de Florianópolis.

Óleo Essencial de Eucalipto: Efeito analgésico e anti-inflamatório comprovado

O eucalipto é ótimo no tratamento de doenças respiratórias e alívio de contusões. Ok, provavelmente você já ouviu em algum lugar que ele tem ótimo efeito como analgésico e anti-inflamatório. Mas, quer conhecer um estudo científico que comprova esses efeitos? E ver também como utilizar o óleo essencial de eucalipto em tratamentos desse tipo?

Um estudo da Universidade Federal do Ceará, de 2003, analisou os efeitos analgésicos e anti-inflamatórios do óleo essencial (OE) de eucalipto. O estudo foi feito in vivo e testou OEs de três espécies de eucalipto, inclusive o E. globulus, a espécie que usamos na Harmonie.

Efeito analgésico

O OE de eucalipto apresentou efeito analgésico em todo o sistema nervoso, tanto na parte central (cérebro e medula) quanto na periférica. Essa atuação dupla é algo que muitos analgésicos por aí não fazem. 

Só para recapitular as aulas de biologia: o sistema nervoso é o responsável por todas as nossas ações, voluntárias e involuntárias. Nele estão contidos o cérebro, a medula, todos os seus anexos, neurônios, nervos do corpo todo, entre outros. No sistema nervoso estão contidas estruturas chamadas de nociceptores, que são receptores da sensação de dor.

O efeito analgésico causado pelo OE de eucalipto, especula-se, está ligado a processos que envolvem a prevenção, regulação ou bloqueio da sensibilização do nociceptor, em nível central e periférico, cessando o desconforto.

Efeito anti-inflamatório

As propriedades anti-inflamatórias do OE de eucalipto também foram comprovadas em vários testes, além de serem atuantes na diminuição de inchaços provocados pelas inflamações.

O OE de eucalipto é rico em monoterpenos como o eucaliptol, que são usados há muito tempo no tratamento de doenças respiratórias como bronquite, sinusite e outras inflamações. O eucaliptol age dessa forma por ser um inibidor de citocinas, que são responsáveis por ativar o processo inflamatório, que é uma resposta imune. Se a citocina é impedida de agir, a inflamação não acontece.

Citocinas são representadas pelos pontos claros, passando de uma estrutura para outra e ativando processos inflamatórios.

Os dados gerados com esses estudo não nos mostram verdadeiras novidades. Mas dão suporte para todo o uso popular que fazemos do eucalipto como analgésico e anti-inflamatório. Tanto para dores como também em relação a processos inflamatórios, desde aqueles ligados à respiração até os causados por doenças reumáticas.

Como usar os benefícios do eucalipto​?

Daiana Petry dá as dicas:

Para uso analgésico e anti-inflamatório:

30ml de óleo vegetal de gergelim ou 30g de creme neutro (sem óleo mineral e perfume na composição)

09 gotas de óleo essencial de eucalipto glóbulus 

Misture bem e aplique na região que apresenta dor

Para uso no corpo todo:

Por ter mais área de contato, sugerimos uma dosagem menor:

30ml de óleo vegetal de gergelim ou 30g de creme neutro (sem óleo mineral e perfume na composição)

06 gotas de óleo essencial de eucalipto glóbulus 

Misture bem e aplique no corpo. 

ATENÇÃO: Essa fórmula é contra-indicada para gestantes, epiléticos e hipertensos. 

Você pode adquirir o óleo essencial de eucalipto, o óleo vegetal de gergelim, o creme neutro e outros produtos aqui na loja virtual da Harmonie.

Uso os óleos essenciais com responsabilidade.

Contribuição de pesquisa: Tatiana Ávila

Referências

J. Silva et al. Analgesic and anti-inflammatory effects of essential oils of Eucalyptus. Journal of Ethnopharmacology 89 (2003) 277–283.

Diluição de óleos essenciais: Prepare formulações eficientes e seguras com eles.

Óleos essenciais (OEs) são substâncias extremamente complexas, carregadas de princípios ativos, e é necessário que seja feita uma diluição para usarmos eles na nossa pele. Primeiro porque na maioria das vezes não conseguiríamos absorver todos os benefícios trazidos por uma quantidade muito grande do OE (e essa quantidade grande pode ser uma gota!), e acabaríamos desperdiçando essa matéria-prima tão preciosa. Outro motivo é a possibilidade de irritação e alergias provocadas pelos OEs, que é uma possibilidade grande quando não se respeita as diluições seguras.

O desafio então é fazer um preparado que tenha uma quantia de OE mínima suficiente para que seja eficiente e ao mesmo tempo uma proporção segura, que evite reações alérgicas e sensibilidades.

Falando novamente porque esse é um ponto crucial: OEs são extremamente puros e formado por moléculas com princípios ativos que atuam muito fortemente no nosso corpo. Não menospreze seu poder. Provavelmente você verá receitas na internet que indicam quantidades maiores de OE, siga a sua consciência de escolha. Maiores quantidades nem sempre levam a melhores resultados, até porque nosso corpo possui limites em relação à possibilidade de assimilação dos componentes. As quantidades descritas aqui são as utilizadas na Harmonie e trazem os melhores resultados já observados.

Quantidades indicadas de OE

Em tratamentos com OE aplicados na pele, trabalha-se com a observação do local que vai receber a aplicação. E de acordo com cada um desses locais, e também dependendo da sensibilidade da parte do corpo, da necessidade ou não de um tratamento intensivo, define-se a proporção de OE utilizada, e se faz a diluição.

Como fazer a diluição

O primeiro passo é escolher a base que irá usar (creme neutro, gel neutro, óleo vegetal, shampoo neutro, etc.). Para isso é necessário observar fatores como o benefício que se espera do produto, o local a ser aplicado e o tempo de contato necessário.

Se a base escolhida for sólida ou semissólida, use um recipiente de vidro ou cerâmica muito limpo para fazer a mistura. Caso sua base seja líquida, é possível adicionar os OEs diretamente no frasco escolhido, agitando a mistura após a adição. Isso é o básico da diluição.

Mas é preciso ser muito criterioso nas quantidades! Uma convenção básica que usamos na aromaterapia é a de que 1mL de OE equivale a 25 gotas. A partir disso podemos usar a famosa “regra de 3” e saber exatamente quantas gotas de OE precisamos em nossa preparação.

Exemplo 1

Digamos que você vai preparar 30mL de um creme para o rosto com óleo essencial de gerânio.

Para a área do rosto, como vimos, a porcentagem de OE utilizada é de 0,5%.

Segundo a regrinha então, montamos a equação da seguinte forma:

30mL (quantidade do creme) ——- 100% (da formulação)

X (quantidade de OE) —————– 0,5% (da formulação)

Multiplicamos os termos na diagonal:

30mL * 0,5% = 100% * X

15mL% = 100%*X

X = 15mL% / 100%

X = 0,15mL

Essa é a quantidade de OE, em mL, que devemos adicionar ao creme.

Agora fazemos outra continha como essa para descobrir quantas gotas são equivalentes a esses 0,15mL.

Sabemos que 1mL é equivalente a 25 gotas.

1mL —— 25 gotas

0,15mL ———– X

Multiplicamos os termos diagonais:

0,15mL * 25 gotas = 1mL * X

3,75mL*gotas = X*1mL

X = 3,75mL*gotas / 1mL

X = 3,75 gotas

Como não é possível dividir as gotas, precisamos arredondar esse resultado. Você decide se quer adicionar 3 ou 4 gotas. Lembrando que o produto será usado no rosto, que é uma área muito sensível.

Exemplo 2

É o mesmo caso, manipulação de um creme para o rosto com gerânio. Mas aí você resolve adicionar um outro OE, palmarosa, digamos. Como fazer?

A quantidade final de OE será aquela mesma calculada anteriormente, 3 ou 4 gotas. A questão agora é estudar os benefícios e precauções necessárias dos dois OEs e decidir se quer colocar quantidades iguais de cada um, se um deles merece mais destaque com quantidade maior, ou ainda se algum deles precisa ser adicionado em menor quantidade por causar irritação ou por ser tóxico.

Nesse exemplo, a palmarosa deve ser usada em quantidades bem pequenas, por ser irritante à pele em maiores proporções.

Então resolvemos o creme do nosso exemplo assim:

30mL de creme base neutro

2 gotas de OE de gerânio

1 gota de OE de palmarosa

Uma formulação segura, com diluição correta, que não irá irritar a pele, e que trará resultados positivos para o rosto.

Lembre-se de que, no uso dos óleos essenciais, menos é sempre mais. Os OEs são incríveis, ajudam mesmo. Mas é preciso ter muita responsabilidade no uso.

Esperamos que esse texto tenha lhe esclarecido em relação aos cálculos e cuidados que devemos ter na hora de diluir nossos OEs para utilização.

Os óleos essenciais da Harmonie, 100% puros, e vários outros produtos você encontra em nossa loja virtual.

É dessa forma que você faz os cálculos de diluição? Conhece outro método? Conta pra gente.