Óleo essencial x Essência

Você sabe a diferença? Na hora de comprar, como ter certeza de que você está adquirindo um produto de qualidade?

Se você tem algum interesse por óleos essenciais e já foi pesquisar sobre isso no comércio, provavelmente já passou por essa situação: Entra na loja, vê uns frasquinhos, pergunta se é óleo essencial (OE), o vendedor diz que sim e te mostra essências sintéticas. Muitas vezes a gente desconfia do rótulo, do preço, da cor, mas há situações em que é difícil mesmo saber se o produto é OE de verdade. Ainda mais se o vendedor é daquele que fica falando que o produto é muito bom, que há profissionais que usam há anos, que vende super-bem…

A pessoa que está vendendo provavelmente nem está agindo de má-fé. Ele só repassa informações (erradas) que recebeu. É bem comum que muita gente não se importe com a diferença entre OE e essência sintética. Mas nós que buscamos os óleos essenciais por conta dos seus benefícios terapêuticos precisamos ter a certeza de estarmos usando produtos puros e de qualidade.

Óleos essenciais são puros, completamente naturais, extraídos de plantas, flores, frutos, resinas, cascas e raízes de plantas. Eles são uma mistura complexa de componentes químicos com propriedades medicinais. Na aromaterapia os OEs agem na transformação de sentimentos e na regulação de funções orgânicas no nosso corpo, além de agir vibracionalmente também, trazendo integração para quem os utiliza.

As essências não possuem essa capacidade. No Brasil o termo essência normalmente se refere aos produtos sintéticos que imitam os aromas naturais. Por não possuir a complexidade de moléculas de um OE, normalmente o seu aroma é mHarmonie Aromaterapiaais simples, digamos assim, sem as nuances e o desenvolvimento de aromas que há em um óleo essencial. São produtos artificiais. Elas imitam o aroma dos OEs, e não fazem nada mais. Não possuem benefícios terapêuticos.

As essências sintéticas não deve em hipótese alguma substituir os OEs em formulações terapêuticas. Elas não terão efeito benéfico, podendo ainda causar problemas de irritação e alergia.


Como identificar um óleo essencial

Sendo assim, percebe-se que é importante saber diferenciar um óleo essencial de uma essência. E essa tarefa pode ser mais simples do que você imagina. Normalmente só é preciso ler o rótulo. Veja se nos seus frasquinhos de OE é possível encontrar as seguintes informações.

Nome científico

No rótulo da embalagem, abaixo do nome comercial do OE, sempre deve aparecer o nome botânico ou científico do produto.

No OE de Lavanda, por exemplo, o rótulo também deve mostrar seu nome científico: Lavandula officinalis. Normalmente nos rótulos das essências não consta o nome científico da planta, apenas o nome popular. Já é um indicativo.

País de origem

Dois OEs, mesmo sendo da mesma espécie de planta, podem ser completamente diferentes em composição química, somente em função do local onde a planta foi produzida. Por isso, por exemplo, que a lavanda francesa é tão famosa, você nunca conseguirá os mesmos efeitos plantando ela em casa, aqui no Brasil. Sabendo dessas particularidades, as empresas identificam no rótulo a origem de cada OE, já que as propriedades terapêuticas podem variar tanto.


Composição

Deve ser apenas o nome cientíco da planta, a indicação da parte utilizada (flor, folhas, casca, etc. Opcional) e no final o termo “oil”. É comum que esses dois últimos termos estejam em inglês.

EX: Óleo essencial de lavanda

Nome científico: Lavandula Officinalis

Composição (comp): Lavandula officinalis flower oil.

Caso você encontre na composição: Lavandula officinalis flower oil e Mineral Oil, o produto entra na classificação de essência, pois é extremamente diluído e contém derivados de petróleo, sendo ineficaz para a utilização terapêutica.

Registro na ANVISA

Algumas marcas de essências possuem registro na anvisa, outras não. Mas óleos essenciais obrigatoriamente necessitam desse registro.


Endereço e CNPJ da empresa

Os consumidores devem ter livre acesso a essas informações para que a comunicação com a empresa seja fácil.


Modo de usar

A forma de utilização deve ser apresentada no rótulo do óleo essencial, para instruir e evitar superdosagens. Já as essências raramente apresentam essa informação.

Preço

Outro indicador importante, que não está no rótulo, é o valor do produto. Óleos essenciais custam, em média, entre R$ 15,00 e R$ 70 – cada 10 ml – com raras exceções, como o óleo essencial de Rosas, que chega a custar R$120 cada 2 ml de produto. As essências, por sua vez, possuem um valor mais baixo – cerca de R$10 cada 10 ml de produto.

A quantidade de planta necessária para a produção de um OE varia de espécie para espécie, e o trabalho de plantio de cada uma e preparo para a destilação também é diverso. Então cada OE tem um preço. Se ao chegar em lugar para comprar OE todos os aromas estiverem com o mesmo preço, desconfie.


Conhecer os produtos possíveis.

Não existe OE de frutas como morango, banana, abacaxi, kiwi. Apenas algumas frutas cítricas como laranja e limão nos fornecem OE, extraído da casca. OEs de flores como violeta também não existem, destas são feitos Absolutos, que é outro processo de recolhimento de aroma. Se a marca em que você está interessado comercializa produtos assim, sinal de que ela não é de confiança.


Resumo:

Se o produto oferecido não possuir alguma das informações acima, cuidado! Saiba que você pode levar para casa uma essência sintética ou um óleo essencial adulterado.

Por isso é importante que você pesquise, converse com pessoas do ramo, conheça as marcas que comercializam OEs no Brasil e tire suas conclusões para definir as que são comprometidas com a qualidade do produto, criando a sua própria seleção de empresas confiáveis.

Rejuvenesça com o Tônico de Alecrim

Nos conta a história que lá no século XIII, a Rainha da Hungria, Elisabeth da Polônia (1305 – 1380), chegando na velhice, sofria muito com o reumatismo. Tinha dores horríveis pelo corpo, estava ficando com pés e mãos deformados e não conseguia mais manter a coluna ereta, postura que se esperava de uma mulher tão nobre. Além disso, o rosto da rainha vinha sentindo a ação do tempo muito rapidamente, e em pouco tempo ela perdeu a beleza juvenil.

Afresco que retrata a rainha com seus filhos

Vendo o sofrimento da rainha, o alquimista da corte desenvolveu um tônico feito com alecrim, álcool e outras ervas e frutas cítricas.

O remédio deu tão certo que, além de curar as dores da rainha, ela voltou a ter sua postura altiva e rejuvenesceu! A idade foi chegando para a rainha, mas contrariando a natureza ela se tornava cada vez mais jovem.

Logo a história se espalhou e todas as senhoras da realeza passaram a usar o tônico milagroso, que ficou conhecido como a Água da Rainha da Hungria.

O tônico tinha poder para eliminar rugas, manter a pele fresca e combater o envelhecimento, além de prevenir o aparecimento de diversas doenças. Para utilizá-lo, bastava inalar seu cheiro ou usá-lo como uma colônia, passando na pele, e aproveitar o aroma fresco e agradável. Ele foi o primeiro perfume feito com álcool que se tem notícia.

O poder do alecrim

Naquela época o Alecrim já era um famoso remédio natural, e se tinha alguma noção sobre seu poder antisséptico e anti-inflamatório.

Hoje é possível comprovar cientificamente a capacidade rejuvenescedora do Alecrim. Pesquisas mostram que ele é capaz de reconstruir a pele! Isso acontece porque ele age nos chamados Fibroblastos, que é a principal célula da derme. Os fibroblastos são responsáveis pela fabricação do colágeno e da elastina, que são as proteínas que dão elasticidade e firmeza para a nossa pele.

Após os 25 anos, os fibroblastos começam a diminuir sua atividade, fabricando menos proteínas, e a pele vai envelhecendo gradativamente, num processo natural.

Porém, o alecrim tem uma inacreditável capacidade reconstrutora da pele. Ele faz com que os fibroblastos voltem a ser plenamente ativos, produzindo colágeno e elastina em grande quantidade e a pele volta a ficar tonificada, elástica e viçosa.

Parece muito bom pra ser verdade?

 

Faça você mesma

Daiana Petry, fundadora da Harmonie, dá a dica desse tônico para o rosto baseado na Água da Rainha da Hungria. Siga essa receitinha e sinta os benefícios do alecrim na sua pele.

10 mL de álcool de cereais

7 gotas de OE de alecrim

5 gotas de OE de hortelã pimenta

3 gotas de OE de eucalipto

90 mL de água termal ou água destilada

Acrescente os óleos essenciais no álcool de cereais, misture, e em seguida adicione a água. Coloque em um frasco com spray e passe no rosto uma ou duas vezes por dia.

Na loja Harmonie você encontra os óleos essenciais 100% puros para fazer esse elixir milagroso. Confira aqui.

Quer saber muito mais sobre óleos essenciais? A Harmonie oferece o curso de formação em aromaterapia, que pode ser presencial ou online. Clique aqui e confira.

Bibliografia:

JUNQUEIRA, L; CARNEIRO, J. Histologia Básica, Guanabara koogan, 2004.

MARTIN, R. Et al. Photoprotective effect of a water-soluble extract of Rosmarinus officinalis L. against UV-induced matrix metalloproteinase-1 in human dermal fibroblasts and reconstructed skin. European Journal of Dermatology. Volume 18, n. 2, march-april 2008.

De que é constituído um óleo essencial?

Como o conteúdo de um frasco tão pequeno pode funcionar para tantas coisas diferentes?

Óleos essenciais (OEs) são provenientes das plantas, sendo os responsáveis por seu aroma. Eles fazem parte do chamado Metabolismo Secundário das plantas. Isso quer dizer que eles não são diretamente responsáveis pelo processo de crescimento, desenvolvimento e reprodução delas.

Durante muito tempo na história não se soube o motivo de algumas plantas produzirem algo do qual aparentemente não precisavam. Somente a partir do século XIX é que essa charada foi desvendada: os OEs são uma forma de comunicação entre a planta e o mundo. O aroma dos OEs em certas plantas tem capacidade de repelir animais nocivos, por exemplo, agindo como defensor químico. Ele também pode atuar atraindo animais importantes para o desenvolvimento do vegetal, como os insetos polinizadores.

Os OEs são obtidos de vários tipos de plantas e de diferentes partes das plantas. Porém há muitas espécies que não possuem OE e outras, como a laranjeira, que produzem até três tipos diferentes de OE. Uma mistura complexa de substâncias (ou compostos, ou moléculas) forma os OEs, sendo que o OE de uma única planta pode conter mais de cem compostos diferentes. E cada composto pode agir de uma forma – ou de várias formas – na interação com os seres vivos.São muitas possibilidades. Pense agora que os tratamentos com base em OEs podem ser de ordem física, mental, vibracional… Imagine então a infinidade de tratamentos possíveis usando-se apenas um óleo essencial!

Um pouco de química

Os compostos mais comuns nos óleos essenciais são os terpenos, ou terpenóides, que são substâncias que derivam das unidades de isopreno (veja a figura). Os compostos terpênicos mais frequentes nos óleos essenciais são os monoterpenos, moléculas relativamente pequenas, com 10 átomos de carbono; e os sesquiterpenos, um pouco maiores, com 15 carbonos. Moléculas maiores e mais pesadas, como os diterpenos, são encontradas normalmente apenas em óleos essenciais extraídos com solventes orgânicos, uma vez que a extração por arraste a vapor carrega somente compostos mais leves.

Exemplos de terpenos. (a) Isopreno, estrutura fundamental. (b) Mentol, um monoterpeno encontrado majoritariamente no limão. (c) Bisabolol, um sesquiterpeno constituinte principal da camomila . (d) Labdano, um diterpeno constituinte majoritário do ládano.

Os monoterpenos são as menores moléculas que compõem os OEs, motivo pelo qual penetram com extrema facilidade em todos os tecidos e células do corpo humano.

Em cada OE sempre há alguns compostos que se destacam por serem encontrados em maior proporção em relação aos outros, são os componentes majoritários. Eles normalmente ditam as características organolépticas do OE, que são aquelas perceptíveis pelos nossos sentidos humanos, como a cor, o cheiro e a textura. Durante a exposição de um ser vivo a um OE, as atividades dos majoritários normalmente são mais destacadas, justamente pela maior quantidade de ativos.

Porém os componentes encontrados em menor proporção, os minoritários, também fazem diferença, e não devem ser menosprezados na hora da escolha de um tratamento com OE. No óleo de limão, por exemplo, o Limoneno é o componente majoritário, chegando a 70% de sua composição. Nos 30% restantes há uma variedade de outros compostos como Citral, Pinenos, Canfeno, Bergapteno, Terpinenos, Mirceno, Linalol, Geraniol e Citronelol, entre outros, que agindo todos em conjunto são extremamente eficientes na desobstrução de vasos sanguíneos, tratando e prevenindo vários problemas vasculares, algo que o Limoneno sozinho não faria com tanta maestria.

Deu pra perceber por que os OEs são tão fantásticos? Eles são extremamente complexos, com cada um de seus compostos agindo por si e todos em sintonia. Nos tratam em vários planos ao mesmo tempo, com uma infinidade de benefícios possíveis.

Sua curiosidade foi despertada? Quer saber mais sobre os óleos essenciais? A Harmonie oferece o curso de formação em aromaterapia, que pode ser presencial ou online. Clique aqui e confira.

Bibliografia

TAIZ, L. & ZEIGER, E. Fisiologia Vegetal. 3 ed. Porto Alegre: Artmed, 2004.

SIMÕES, C.M.O. et al. Farmacognosia: da Planta ao Medicamento. 5 a ed. Porto Alegre: UFRGS/EDUFSC, 2005.

WATERMAN, P. G. The chemistry of volatile oils. In: HAY, R. K. M.; WATERMAN, P. G. Volatile oil crops: their biology, biochemistry and production. Harlow: Longman Scientific, 1993.

Elimine as doenças causadas pelo estresse PERDOANDO com a ajuda da aromaterapia.

Você é daquelas pessoas muito estressadas? Se o estresse já afetou você física ou mentalmente, trazendo dores, mal estar, dificuldade de dormir e até problemas mais sérios, é hora de tomar uma atitude, né? Veja o que pesquisadores descobriram sobre isso e saiba como os óleos essenciais podem te ajudar.

Um especialista em psicologia americano, Loren Toussaint, e sua equipe conduziram uma pesquisa que envolvia o estresse e as doenças causadas por ele, procurando entender a ligação que há entre saúde e perdão. E o resultado foi: O perdão ELIMINA a conexão entre estresse e doença.

Na pesquisa, jovens responderam a perguntas relativas ao seu nível de stress e também a facilidade de perdoar, além de questões sobre saúde física e mental. Nas avaliações das respostas, os pesquisadores confirmaram que mesmo as pessoas muito estressadas, se tiverem facilidade para perdoar, não desenvolvem problemas físicos e mentais em função do estresse.

É como se o perdão protegesse o corpo do estresse, dando vasão a sentimentos ruins como o ódio e a mágoa e deixando a pessoa leve emocionalmente e mais saudável fisicamente.

Consiga perdoar

Agora você precisa de uma ajudinha pra que o perdoar seja mais fácil. E há um óleo essencial que pode te auxiliar muito nesse ponto: Pinho!

O óleo essencial de pinho, no campo vibracional, é conhecido por ser capaz de estimular o perdão a si e aos próximos. Em livros antigos de perfumaria ele é descrito como uma Benção Divina, capaz de resolver traumas e proteger quem o utiliza, além de conter o poder do perdão.

Esse óleo essencial é realmente poderoso. Um tratamento aromaterapêutico com ele “lava a alma” profundamente, sendo capaz de eliminar a culpa, o ressentimento, a raiva, a autopunição, a angústia. Retira as máscaras de forma carinhosa, trabalha a auto-aceitação e a coragem de ser quem se é.

Faça um tratamento:

No aromatizador pessoal coloque todos os dias pela manhã uma gota de OE de pinho.

Nos primeiros dias ele pode causar algumas reações incômodas, como enjôos e erupções na pele. Mas aguente firme e continue usando. Não é alergia, esses sintomas fazem parte da limpeza a que ele se propõe, é uma purga no seu corpo.

Então resumindo: Óleo essencial de pinho ajuda no processo de perdoar e o perdão não deixa que o estresse te faça adoecer. Uma cadeia de benefícios.

Saiba mais sobre o óleo essencial de pinho nessa outra postagem da Harmonie

Na loja virtual da Harmonie você pode adquirir o óleo essencial de pinho e o aromatizador pessoal.

E se você se interessou pelo poder dos óleos essenciais pode fazer o curso de formação em aromaterapia.

O artigo: Loren Toussaint et al. Effects of lifetime stress exposure on mental and physical health in young adulthood: How stress degrades and forgiveness protects health. Journal of Health Psychology. Maio de 2015. DOI: 10.1177/1359105314544132.

Óleo essencial x Óleo vegetal – Você sabe a diferença?

Aprenda a distinguir óleos essenciais e vegetais, e compreenda o papel dos dois na aromaterapia.

Que os dois são originados nas plantas, todos sabem. Mas em várias situações  já percebi que muita gente confunde óleos essenciais e vegetais. Eles são usados de forma muito distinta um do outro, e seu uso indevido pode causar intoxicações. Então é fundamental que se saiba exatamente o tipo de matéria prima que se está utilizando.

Como vimos anteriormente, um óleo essencial é uma mistura complexa de muitos compostos, sendo os Terpenos os mais comuns.  Já o óleo vegetal é formado basicamente por lipídios, ou seja, é gordura.

Os dois são importantes no cuidado com a saúde e são muito utilizados na aromaterapia, cada um com suas características particulares. Vamos ver mais de perto?

Para uso terapêutico e cosmético dê preferência a óleos vegetais extraídos a frio, que mantém as características do produto. Os óleos vegetais que costumamos comprar no mercado de uso culinário que vêm em garrafas plásticas transparentes, normalmente passam por um processo que destrói muitos componentes da matéria-prima, usando muito calor e solventes para aumentar o rendimento.

Não confunda óleo essencial com essências. Esse é assunto para uma outra postagem, mas perceba que as essências são formadas por substâncias sintéticas, que não possuem propriedades terapêuticas.

Além dos óleos vegetais, outros carreadores possíveis para a aplicação de óleos essenciais na pele são as bases neutras, como o creme e o gel. Para um tratamento exclusivo é só adicionar na base a quantidade certa dos óleos essenciais indicados para o caso.

Aqui na Harmonie você encontra vários óleos vegetais extraídos a frio, base em creme e base em gel . Além é claro dos óleos essenciais 100% puros.

Quer saber quais óleos essenciais são indicados para o seu caso? A Harmonie oferece o curso de formação em aromaterapia, que pode ser presencial ou online. Clique aqui e confira.

Bibliografia

 

SIMÕES, C.M.O. et al. Farmacognosia: da Planta ao Medicamento. 5 a ed. Porto Alegre: UFRGS/EDUFSC, 2005.

 

WATERMAN, P. G. The chemistry of volatile oils. In: HAY, R. K. M.; WATERMAN, P. G. Volatile oil crops: their biology, biochemistry and production. Harlow: Longman Scientific, 1993.

 

Organização sem preguiça com óleos essenciais no feriado de carnaval

Você quer aproveitar o feriado de carnaval para organizar a casa. Ótimo. Mas só de pensar em tudo que há pra fazer já deu preguiça, certo? Com a ajuda dos óleos essenciais e um pouco de planejamento você vai conseguir realizar esse projeto!

A gente olha em volta e as coisas estão todas fora do lugar. Até dá vontade de organizar, mas aquela inspiração divina para começar a árdua tarefa parece que não vai vir.

Então vamos para a internet pesquisar fórmulas de organização, comprar caixinhas, divisórias para gavetas… E nada de a inspiração chegar para iniciar o trabalho.

Aí o carnaval se aproxima, você não vai viajar mesmo, e lá está aquele tempo livre que a gente precisaria para colocar em prática essa ideia. Mas só de pensar já está dando preguiça, não é?

 

Se você está nesse dilema temos uma notícia boa e uma ruim.

A ruim é que não tem jeito, é você mesmo que terá que fazer essa organização. Mesmo que tenha alguém que limpe as suas coisas, a organização é algo bem diferente, muito pessoal. E pra ficar bom mesmo há que se envolver bem de perto no processo, ou seja, não dá pra terceirizar.

A boa notícia é que os óleos essenciais podem te ajudar a ter foco e ânimo pra cumprir essa tarefa e viver feliz para sempre no seu cantinho organizado. E com um pouco de planejamento dá pra fazer maravilhas nesses dias de “folga”.

Daiana Petry, fundadora da Harmonie Aromaterapia, é quem dá as dicas de aromaterapia.

 

Preparando corpo e mente para ter pique na empreitada.

Essa receitinha parece simples, mas não se engane. Ela é poderosa para fazer com que a gente sinta ânimo de iniciar a arrumação e ter força de vontade para ir até o fim.

No aromatizador ambiental pingue 3 gotas de OE de eucalipto glóbulus e 3 gotas de OE de limão siciliano.

Ou no difusor pessoal use 1 gota de cada óleo.

 

Botando isso em prática a empolgação deve ter aparecido por aí. Mas antes de botar a mão na massa vamos fazer um breve plano de ação para que a organização seja feita da maneira mais rápida e eficiente possível.

Você já ouviu falar no método Konmari de organização?

Esse método foi criado por Marie Kondo, escritora do livro A Mágica da Arrumação – A Arte Japonesa de Colocar Ordem na Sua Casa e na Sua Vida, que vendeu muuuito e parece estar revolucionando a arte de organizar. Eu particularmente já testei o método e aprovei. Por vezes ele é incisivo, faz a gente mexer em absolutamente todas as coisas. Isso acaba sendo difícil emocionalmente em alguns momentos. Mas depois é libertador, e a sensação é de que vai ser fácil manter a organização por muito tempo.

A seguir fiz um resuminho do que o método diz.

Ir por etapas – Primeiro as suas coisas pessoais

Ela diz que mesmo que os espaços sociais da sua casa pareçam mais desorganizados que o seu quarto, é importante que as suas coisas pessoais estejam em ordem primeiro.

Ordem de trabalho

Marie sugere uma ordem que “dói menos”, para descartar e organizar suas coisas pessoais. Comece com as roupas, que são itens de menor valor emocional, mais fáceis de lidar e de se desfazer. Passe em seguida para os livros, depois papéis como contas e documentos, então os objetos variados e por fim as coisas de valor emocional.

Faça a organização por categorias de objetos e não por lugares

Outra dica valiosa de Marie Kondo. Na parte de papéis, por exemplo. Se você guarda contas a pagar num móvel da sala, correspondências na cozinha, documentos em uma gaveta no quarto e possui vários outros montinhos de papéis variados espalhados pela casa e resolve arrumar um móvel de cada vez, nunca vai conseguir organizar seus papéis de forma eficiente. Então, quando for começar a organizar uma categoria, procure pela casa todos os itens que se encaixam ali e traga todos para passarem juntos pelo processo de descarte e organização. Isso vale ainda que você decida mantê-los guardados separados depois.

Antes de organizar, descarte

Mais importante do que colocar tudo em ordem, é saber o que conservar consigo. Muitas coisas guardamos porque pode ser útil um dia, porque ainda está funcionando ou simplesmente “porque sim”. Marie sugere que peguemos cada objeto com as duas mão e nos façamos a seguinte pergunta: Isso me traz felicidade?

Parece uma perguntinha besta, mas acredite, com isso consegui eliminar cerca de 1/3 das minhas tralhas. E depois do processo de descarte a parte de organização fica muito mais fácil.

Agora sim: organizar

A autora fala que uma organização eficiente deve primar por deixar tudo à vista e com fácil acesso. Em vez de empilhar camisetas em uma gaveta, por exemplo, ela sugere uma forma de dobradura que permite que as roupas fiquem dispostas verticalmente, sendo possível visualizar tudo o que há naquele espaço, e ao tirar uma peça você não compromete a arrumação das outras.

Marie não recomenda que compremos organizadores específicos, como aqueles para roupas íntimas, bijuterias, etc. Se você já os tem, claro, use. Ela diz que na maioria das vezes já temos em casa tudo o que é preciso para uma boa organização. Gavetas, prateleiras, armários, caixas de sapato, latas de bolacha. Com organização e um pouco de criatividade normalmente conseguiremos fazer um bom trabalho usando esses itens.

São vários passos que temos que seguir, mas é uma lógica simples. E olha, realmente funciona. E agora que você já está com todo o pique do limão e do eucalipto vai ser bem mais fácil fazer essa revolução.

Ok, aí você começou a colocar tudo isso em prática. A fase do descarte está a todo vapor…

Algumas gavetas foram esvaziadas e você se deparou com aquele ar de guardado, não é? Dá pra resolver essa cheirinho de mofo de forma natural com os óleos essenciais.

10 gotas de OE de tea tree

4 gotas de OE de eucalipto

2 colheres de sopa de álcool (pode ser de cereais, álcool 70 ou de cozinha)

1 colher de sobremesa de bicarbonato de sódio

1 litro de água

Misture os óleos essenciais no álcool, adicione o bicarbonato e por fim a água. Mexa bem a solução e aplique com um pano no móvel.

Agora a organização já está ficando pronta e a sujeira inevitavelmente apareceu. Após uma boa varrida, hora de passar um pano úmido. Aproveite dos benefícios dos óleos essenciais nesse momento também.

Limpe as bancadas e o chão protegendo o ambiente e expulsando fungos, bactérias e vírus.

A receita é parecida com a anterior, porém com um ingrediente especial a mais. Nessa aplicação a receita deve ser mais diluída que a anterior, confira abaixo.

3 gotas de OE de Tea Tree

3 gotas do OE de Eucalipto Glóbulus

4 gotas de OE de Litsea Cubeba

3 colheres de sopa de álcool

4 litros de água

Prepare a mistura em um balde para molhar o pano e passar no chão. Misture os óleos essenciais no álcool e depois adicione a água.

Além de proteger a casa fisicamente, também há o benefício vibracional de harmonização da energia do lugar. Outro fato importante é que você não utiliza produtos de limpeza tóxicos que quando descartados degradam o meio ambiente.

 Agora suas roupas estão assim lindamente organizadas, num arranjo bonito de ver.

Quer deixar um cheirinho gostoso nas roupas?

Pingue 10 gotas de OE de Lemongrass ou Ylang ylang em uma bolinha de cedro e deixe ela liberando o aroma na gaveta ou armário.

Ufa! Se tudo correu bem no seu processo, agora é quarta-feira de cinzas e a diferença na paisagem da sua casa é considerável. É provável que não tenha dado tempo de fazer essa super organização na casa inteira, mas é bem possível que o seu quarto já esteja perfeitinho. Ao sentir essa sensação boa de que as coisas estão no lugar, apesar de não ter sido fácil, você vai ter forças para logo fazer o mesmo processo nos outros cômodos.

Esse tipo de organização mexe com a gente e realmente melhora a nossa vida em muitos aspectos. E temos que aproveitar essa ajuda que os óleos essenciais podem fornecer para que a arrumação ocorra de fato e seja eficiente.

Gostou das dicas? Já usou OEs para conseguir aquele incentivo que faltava para iniciar uma maratona de trabalho assim? Compartilha com a gente.

O livro:

Marie Kondo. A Mágica da Arrumação – A Arte Japonesa de Colocar Ordem na Sua Casa e na Sua Vida. Editora Sextante, 2015.

Lembrando que você pode adquirir todos os óleos essenciais citados no texto na loja virtal harmoniearomaterapia.com.br ou presencialmente, na Rua dos Ilhéus, n° 38 sala 201- Centro – Florianópolis / SC.

E se quiser saber mais sobre óleos essenciais, a Harmonie oferece o curso de formação em aromaterapia, que pode ser presencial ou online. Clique aqui e confira.

Acabe com manchas na pele usando óleo essencial de olíbano

O uso de óleos essenciais para tratar problemas de pele é natural, eficiente e, muitas vezes, mais barato que os tratamentos convencionais. Entenda como surgem as manchas na pele e conheça as maravilhas que óleo essencial de olíbano pode fazer para combatê-las.

Como surgem as manchas na pele

As manchas na pele normalmente são causadas pela produção desigual de melanina, que é a principal proteína responsável pela coloração da nossa pele e cabelos.

Quando nos expomos ao sol a melanina reage causando o escurecimento da pele. Essa é uma reação normal, com o objetivo de proteger o corpo dos raios solares. Porém, quando a exposição ao sol é excessiva em um curto período e sem a devida proteção, ou prolongada ao longo dos anos, ocorrem lesões na pele, que geram as manchas.

Os hormônios também podem ser causadores de manchas, como o uso de anticoncepcionais ou na gravidez, e podem se intensificar com depilações com cera, idade e falta de cuidados com a pele. Essas manchas muitas vezes são apenas um problema estético, porém há casos em que ela pode evoluir e se tornar um problema mais sério. Além das manchas, é comum que ao longo do tempo a nossa pele comece a sofrer também com rugas, desidratação e falta de elasticidade.

Combatendo as manchas com Olíbano

 O tratamento com óleo essencial de olíbano (Boswellia carterii) é fantástico para a pele. Ele atua como antioxidante, combatendo os radicais livres e o envelhecimento precoce. Também age contra inflamações e reforça o sistema imunológico, retardando e tratando o aparecimento de manchas. Além disso há comprovações de seu poder anticancerígeno, entre muitos outros benefícios. Incrível, não é?

 

O olíbano era conhecido no antigo Egito o como o “rei dos óleos”, sendo muito usado como rejuvenescedor, embelezador e redutor de imperfeições da pele. Essas atividades são comprovadas pela ciência atual. Além disso, quando inalado, o olíbano promove sentimentos de paz, relaxamento, satisfação e bem-estar geral. Ou seja, tratamento por fora e por dentro.

 

Daiana Petry, fundadora da Harmonie Aromaterapia, indica o uso de óleo essencial de olíbano associado ao de palmarosa (Cymbopogon Martinii). A palmarosa é um importante regenerador de tecidos, agindo também como hidratante profundo, o que potencializa o tratamento na pele.

 

Indicação de uso:

Experimente em 50g de creme neutro acrescentar 06 gotas de óleo essencial de olíbano, 02 gotas de óleo essencial de palmarosa. Misture bem e armazene em embalagem limpa. Aplicação na região 2x ao dia.

 

Você encontra os óleos essenciais de olíbano e palmarosa na loja online Harmonie Aromaterapia, puros e com garantia de procedência. E também na loja física: Rua dos Ilhéus, n° 38 sala 201- Centro- Florianópolis / SC

 

 

 

Bibliografia especializada

 

Boswellia Carterii. Disponível em: http://www.sigmaaldrich.com/life-science/nutrition-research/learning-center/plant-profiler/boswellia-carterii.html> Acesso em 02/02/17.

 

Prakash, B. et al. / LWT – Food Science and Technology. 56 (2014) 240e247.

 

Como funciona a aromaterapia?

Saiba por que aromas provenientes de plantas medicinais aromáticas influenciam o comportamento humano e suas emoções e ainda estimulam os órgãos e suas funções.

O uso de aromas provenientes de plantas medicinais para os cuidados com a saúde não é nenhuma novidade. Existem registros antigos do uso de óleos essenciais através da queima de plantas para eliminar pragas, doenças e até energias negativas desde o Antigo Egito. E, através desta fumaça liberada das plantas é que surgiu a palavra perfume, que em templos eram utilizados para ampliar a consciência, conectar-se com o divino, desenvolver-se espiritualmente e até como instrumento de sedução. Mas, a forma de utilizar os aromas inseridos dentro de tricomas “bolsa que armazena o óleo essencial na planta” mudou muito, isso devido aos métodos de extração criados como, a enfleurage, destilação à vapor, e a prensagem à frio, onde o resultado é um produto muito concentrado chamado óleo essencial. Apesar de tão milenar a técnica que utiliza óleo essenciais o termo aromaterapia surgiu apenas na década de 20, pelo Perfumista Francês René Maurice Gattefossé, até então o uso dos aromas era associado a fitoterapia.

IMG_20151108_095701

Foto: Daiana Petry no laboratório do Templo Egípcio de Edfu 237 a.c, onde há registro de mais de 200 fórmulas com óleos essenciais para cuidados médicos e perfumes formulados pelos sacerdotes.

O uso dos óleos essenciais é muito amplo, podemos utiliza-lo diluídos em creme, gel, shampoo, condicionador e óleos vegetais, para obter cosméticos naturais, produtos que eliminem a dor, relaxem a musculatura ou até desintoxicam o organismo. Mas, também é possível utilizar através da inalação no difusor pessoal, aromatizador ambiental e até criando um perfume personalizado para obter efeitos emocionais e vibracionais.

Muitas práticas, terapias e medicinas podem se beneficiar com o uso dos óleos essenciais, como o reiki, geoterapia, massagem, constelação familiar, regressão, arteterapia,  medicina chinesa, indiana, xamanica,  psicossomática, entre outras. O óleo essencial poderá ser um excelente instrumento de transformação, potencializando a ação de alguma técnica ou promovendo um despertar como é o caso dos óleos essenciais de mirra, olíbano e patchouli que contém em suas composições sesquiterpenos que quando inalados, atingem um conjunto de estruturas cerebrais responsáveis pelas nossas emoções como o hipotálamo, hipocampo, amígdala, hipófise e pituitária, promovendo compreensão sobre as situações de causa e efeito em que a pessoa se coloca, tema principal da psicossomática para a cura das doenças, ou seja, se o profissional utiliza os conhecimentos da psicossomática em sua terapia, quando ele indicar um óleo essencial de mirra para inalação por alguns dias, ele irá acelerar o processo de compreensão da doença.

Uma visão comum e reduzida sobre os óleos essenciais é que sua utilização serve apenas para alívio de sintomas devido a seus componentes químicos analgésicos,  calmantes, estimulantes, entre outros. Mas, na verdade a aromaterapia deve ser usada como instrumento de transformação, atuando diretamente na causa do problema.

A aromaterapia é uma técnica ou terapia que utiliza apenas substâncias naturais muito concentradas de plantas medicinais, o que exige cuidado na hora de utilizar. Costumo comentar  que na aromaterapia, “menos é sempre mais!” Com poucas gotas você consegue obter efeitos físicos, emocionais e vibracionais sem causar danos ao seu organismo pelo excesso de química. O que precisamos entender é que não é porque é natural, que não faz mal. Um pequena gota de óleo essencial pode conter 400 componentes químicos, isso a torna incrivelmente especial, pois sabemos que essa gota poderá servir exemplo no caso da lavanda, para tratar insônia, regenerar a pele, equilibrar as emoções, lavar os pensamentos repetidos e negativos e até tratar uma micose, mas essa quantidade de componentes nesta única gota também quando em excesso pode causar danos aos órgãos. – Daiana Petry

Experimente tratar sua dor com um olhar de quem busca entender o motivo de ela existir, que busca a cura do problema e com isso transformar sua rotina, seu dia, sua vida! Que tal começar com um óleo essencial como o de eucalipto que libera pensamentos e emoções presas ao passado? Ou um grapefruit que estimula a busca pelo que lhe dá prazer, sem culpas, sem medos, ensina a celebrar cada dia como único, eliminando dores, preocupações que nos limitam?

Conheça nossos produtos em nossa loja Virtual: www.harmoniearomaterapia.com.br/loja/

Texto escrito por: Daiana Petry

Aromaterapeuta e Perfumista Botânica é graduada em Naturologia Aplicada e fundadora da Harmonie Aromaterapia – empresa especializada em óleos essenciais e vegetais 100% puros e naturais.

* Professora dos cursos de Formação em aromaterapia, Formação em perfumaria botânica, Harmonização dos chakras com óleos essenciais, Criação de maquiagens EcoEssenciais e Cosméticos Naturais em SC, SP, RJ e RS.

* Palestrante em escolas, universidades e empresas

* Consultas/atendimentos terapêuticos com o uso dos óleos essenciais em florianópolis-SC

* Autora do livro “Perfumaria Artesanal – Truques e segredos que fazem toda a diferença na criação de um cosmético, perfume e aromatizador”, dos 10 guias de aromaterapia online que contém receitas práticas para diversas aplicações: estética, primeiros socorros, cabelos, melhor idade, mulher, doce lar, emoções, mães e filhos, signos e presentes artesanais, e ainda autora de diversos artigos para o blog da Harmonie, portais e sites de saúde e bem estar.

* Organizadora e guia da Viagem de estudos para a França (Paris – Provence)

* Organizadora e guia da Viagem de estudos para o Egito

Conheça a técnica natural que auxilia na adaptação escolar de crianças.

Seu filho vai passar pela “tensa” fase de adaptação escolar? Seja pela primeira vez ou pela mudança para uma nova instituição, não dá para negar que este momento é inquietante para a família toda. Os pais que após escolherem a escola, conhecerem os professores ainda se perguntam ” Será que fiz a escolha certa?” “será que cuidarão bem dele(a)?”, sim a incerteza e a preocupação são geralmente muito grandes neste inicio, além é claro da dor da separação.

Agora imagine para a criança que, de repente, se vê no meio de pessoas estranhas, regras novas e um lugar onde tudo é novo e desconhecido?
Na aromaterapia existe um óleo essencial especial para esse momento de adaptação. Com um cheirinho gostoso que lembra o “chá da vovó”, o óleo essencial puro e natural de Lemongrass é extraído das folhas do capim cidreira. Famoso em pesquisas científicas por demonstrar resultados expressivos na redução do TDAH, é também excelente para essa fase de adaptação pois este aroma natural reduz a ansiedade, hiperatividade, a tensão, a angústia, o medo do desconhecido e ainda transmite sensação de amparo e carinho.
Mas, como utilizar essa maravilha natural neste momento de início ou volta as aulas?
Antes de ir para a escola passe a receita detalhada abaixo, na sola dos pés da criança e massageie por 5 minutos até total absorção ou pingue durante 15 dias 1 gota do óleo essencial de Lemongrass na roupa da criança para ela ter contato com o aroma ao longo da aula .

Receita:
* 30g de creme neutro
* 05 gotas de óleo essencial de Lemongrass
Misture bem o óleo essencial no creme, armazene em embalagem limpa e passe um pouco do creme nos pés massageando até total absorção. Faça este ritual por 15 dias consecutivos.

Técnicas naturais para estimular a criatividade, foco e o rendimento nas tarefas do dia a dia

Dentre as práticas naturais e complementas, a aromaterapia é a técnica que utiliza aromas naturais chamados de óleos essenciais para alterar o humor e comportamento.
Davidson JL (2002) realizou uma pesquisa em um escritório de contabilidade para testar a eficácia da aromaterapia. Dentre as  formas utilizada ele verificou que o uso de 4 gotas de lavanda diluído em 10ml de óleo vegetal em embalagem roll-on aplicado no pulso diariamente reduziu 50% no estresse geral, 40% da ansiedade e irritabilidade e aumentou 10% na energia e 20% de concentração além do método ser considerado pelos participantes como agradável e de fácil incorporação no seu dia a dia no escritório.

No Japão, já é hábito em muitos escritórios borrifar, em determinados momentos do dia, fragrâncias naturais que ajudam os trabalhadores a relaxar e, também, ‘acordar’. Uma pesquisa  concluiu que, por lá, os erros dos funcionários caíram em mais de 50% nas empresas que difundem o aroma do óleo essencial de limão siciliano no ar.

Mas, você deve estar se perguntando como aromas podem influenciar em nosso humor? Isso acontece porque os óleos essenciais possuem componentes químicos que quando inalados atingem as estruturas cerebrais como hipocampo (responsável pela memória e aprendizado) e hipotálamo (sensação de prazer).

Visto como os aromas da natureza podem alterar suas emoções, confira 5 óleos essenciais  que podem auxiliar e muito nos estudos ou trabalho:
Óleo essencial de Alecrim: Estimula a mente, clareia idéias, auxilia na memória e aprendizado. Excelente para atividades que necessitam de leitura ou decorar textos.
Óleo essencial de Limão Siciliano: Estimula o foco, concentração e a capacidade de fazer escolhas.
Óleo essencial de Grapefruit (toranja): Estimula a criatividade, busca por soluções, otimismo e entusiamo. Excelente para criar novas oportunidades.
Óleo essencial de Lavanda: Acalma a mente, elimina a tensão dos ombros, auxilia aqueles que não conseguem trabalhar sobre pressão de prazo ou chefe.
Óleo essencial de Manjericão: Reparador físico e mental. Promove presença, poder pessoal, auto-confiança, energia e vitalidade.