Jornada da Independência – O Casal

Bem vinda(o) ao segundo capítulo da nossa Jornada da Independência. Aqui vamos nos fortalecer com autocuidado, respeito, empatia e as gotinhas dos óleos essenciais. Caso não tenha visto o primeiro episódio, clique aqui.         

Hoje vamos abordar o tema da independência conjugal. Cônjuge é o seu(sua) parceiro(a) de vida. É, ou deveria ser, a pessoa que te escolheu, e que também foi escolhida por você, para compartilhar nada menos do que a vida.

Jornada Harmonie
           

Particulares que compartilham

            Começamos a relação baseando-nos em sentimentos bonitos como empatia, admiração, respeito, desejo. E com a convivência passamos a dividir os dias, as contas, as conquistas, o mau-hálito matutino, o mau-humor ocasional. 

            Quando se percebe o casal já é um amálgama, dois inseparáveis, decidindo juntos se vão no almoço da família no domingo, onde vão passar as férias, se uma certa roupa cai bem, se certa amizade faz bem. Decisões dos dois que afetam a individualidade e a independência de cada um.  

Harmonie - Jornada da Independência
            

            Perceba que numa relação conjugal há, pelo menos, duas pessoas. E que cada uma tem pensamentos, fraquezas, desejos, que são só seus. É natural que cada um tenha particularidades, estranho seria se elas não existissem. Cabe à(ao) parceira(o) respeitar e lidar de forma mais leve com as questões e necessidades do outro. Há uma grande diferença entre querer viver com alguém ou viver consigo mesmo refletido na outra pessoa.

   

Óleo Essencial de Patchouli - Harmonie

Existe algo na aromaterapia que pode facilitar essa abertura. Muitas vezes o Óleo Essencial de Patchouli ensina a aceitar as diferenças. Você e a pessoa ao seu lado tem muito em comum, e  por esse motivo vocês se escolheram mutuamente para compartilhar a vida. Mas entre vocês também há diferenças, e há de se lidar com isso. Com o Patchouli aprendemos a não querer formatar o parceiro para nos agradar, mas respeitar seu ponto de vista e suas atitudes, e abrir caminho para o diálogo.

      

O Óleo Essencial de Grapefruit também pode pode auxiliar nesse processo. Ele é capaz de promover a leveza do ambiente e da relação, permite a espontaneidade de cada um, e isso traz o equilíbrio. E a associação de patchouli com grapefruit ainda é afrodisíaca, mais um ponto para os óleos essenciais.

           

Regras silenciosas

            Com o passar do tempo e o amadurecimento da relação, algumas vezes se percebe que existem padrões e regras pré-estabelecidas que não foram discutidas.  Perceba quais são as regras silenciosas que foram se criando aos poucos no seu relacionamento. Você realmente concorda com elas? Está disposta(o) a mantê-las? Lembre-se de que você não assinou nenhum contrato em que se comprometia a cumpri-las, e sempre é tempo de reconsiderar.

Jornada Harmonie
              

            Aceitar questões assim, submeter-se a situações que não concorda por comodismo, por convenção social, ou por qualquer outra desculpa, é uma violência contra nós mesmas. É difícil sair da inércia de hábitos de uma relação conjugal já estabelecida, calcificada pelo tempo. Mas é só você que pode mudar isso.

            Converse sobre as questões que te afligem, mostre pro outro o que não te faz bem. Conhecer o seu ponto de vista já muda completamente a forma com que a outra pessoa lida com determinada questão. Comunique-se. Pode ser difícil, mas com certeza traz lindas recompensas.

         

Inteiro para transbordar

Outra questão, ainda ligada a essa anterior, é a mania que temos de esperar que o outro resolva nossos problemas.  Não espere que a outra pessoa se responsabilize pela sua vida financeira, que ela te dê o suporte psicológico que você precisa para ser feliz, ou que cure as feridas profundas que você trouxe de outras relações.

Use o brilho que essa pessoa te trouxe como um incentivo, tire força dessa relação para curar-se, mas não coloque sobre o outro a responsabilidade do seu sorriso.

            Esperar que a outra pessoa seja a sua metade prevê que você está chegando na relação sem um pedaço, e isso é triste. Chegue inteiro, esteja bem, em pé de igualdade, para se doar sem restrições, para oferecer o seu melhor. E depois transborde com o que de bom essa relação te trouxer.

Jornada da Independência
          

Para exercitar esse processo sugerimos que você use os Óleos Essenciais de Eucalipto ou Cipreste como aliados. Eles estimulam a não repetir os ciclos viciosos aos quais nos submetemos no passado, e mudar atitudes que no fundo sabemos que são destrutivas para conosco e com o outro.

            Que a cada dia o estar junto seja uma decisão tomada claramente. Que sua relação comece por amor, que dure até que a morte os separe, ou até que se decida isso, e que mesmo o fim da história seja baseado no amor.

            Quando aprendemos a ser autênticos, respeitar nossa individualidade e nossos limites, conseguimos nos tornamos independentes. E sendo independentes conseguimos olhar pra nós, mesmo envolvidos de corpo e alma com o parceiro, mesmo amando profundamente.

    

Perdeu a primeira semana da Jornada da Independência? Clique aqui a acompanhe toda a vivência.

     

Assista nossa live sobre o tema: Daiana Petry – Jornada da Independência – O Casal

             

Caso você sinta que precisa trabalhar o tema, recomendamos que aproveite essa semana para se voltar para isso, perceber, dialogar, meditar. Nos próximos encontros iremos entrar ainda mais nessa Jornada de autoconhecimento e independência.

Esse é o segundo capítulo da Jornada da Independência, acompanhe as próximas semanas:

1) Independência Mãe e Filho (Clique aqui)

2) Independência casal (Você está aqui)

3) Independência financeira (Clique aqui)

4) Independência das ideias e dos grupos em que se está inserido (Clique aqui)

5) Final: Ser independente para oferecer o seu melhor – (Clique aqui)

Deixe uma resposta